A SACRALIDADE DA NATUREZA

  • Edson Barbieri
Palavras-chave: Sagrado. Natureza. Crise ecológica. Renascimento spiritual.

Resumo

Com o advento do mundo moderno a natureza foi privada de seu significado sagrado, passando a ser vista pela ciência como uma inimiga a ser conquistada em nome do progresso. É óbvio que não podemos negar o valor da ciência moderna, mas, em alguns casos, suas funções e aplicações tornaram-se ilegítimas e até perigosas, pois não estão integradas a uma forma superior de conhecimento. A ciência é um meio concebido pela mente humana para desvendar os segredos do universo. Vista como um fim em si, perde sua legitimidade e acaba se tornando uma força destrutiva para o homem em algum momento, causando vários problemas, como a crise ecológica, que acaba sendo a manifestação externa de um mal-estar interior, que só pode ser resolvido através de um renascimento espiritual do homem moderno.

Biografia do Autor

Edson Barbieri

PhD. Oceanógrafo. Bolsista de produtividade do CNPq. Pesquisador nível 6 e professor credenciado no Programa de Pós Graduação em Agricultura e Pesca no Instituto de Pesca - Secretária da Agricultura e Abastecimento, Governo do Estado de São Paulo, Divisão de Maricultura, Base de Cananéia. Participou do LEAD internacional em Cuba e Moscou e de 5 sessões patrocinadas pela Agência Internacional de Energia Atômica – ONU. Foi premiado em 2015, 2016 e 2017 como melhor profissional do ano no Brasil pela BRASLIDER, por sua atuação científica na área socioambiental. Editor chefe da revista científica Boletim do Instituto de Pesca e editor científico da revista O Mundo da Saúde.

Publicado
2019-08-29
Seção
O SAGRADO E O MEIO AMBIENTE: zonas rural e urbana, reservas naturais e oceanos